2018-06-07

Quando o copywriter é a vítima do crime. Será também o herói?

Em O Crime Exige Propaganda, o mundo da publicidade é o palco de toda a ação.

Partilhar:

A Livros do Brasil publica na sua coleção Vampiro um novo livro da dama do policial britânico Dorothy L. Sayers, que durante mais de uma década trabalhou numa agência de publicidade. O Crime Exige Propaganda, que chega hoje às livrarias, tem como cenário uma reputada agência de publicidade londrina, e como vítima um dos seus copywriters. É nessa altura chamado a intervir o detetive amador criado por Dorothy L. Sayers, Lord Peter Wimsey, que rapidamente se apercebe das ligações da vítima a um grupo com atividades criminosas.

Um clássico do policial, que é ao mesmo tempo uma viagem pelo mundo da publicidade dos anos 30, que é aqui o palco do crime, apesar de a autora não deixar de realçar: «Não creio que exista no mundo classe mais inofensiva e respeitadora da lei que a dos especialistas em publicidade da Grã-Bretanha.»

Sinopse:

Quando o copywriter Victor Dean morre ao cair por uma escada de ferro em caracol na Pym’s Publicity, uma refinada agência de publicidade de Londres, Lord Peter Wimsey embarca numa investigação secreta para tirar tudo a limpo. Antes do seu final trágico, a vítima tentara alertar Mr. Pym, o dono da firma, para um qualquer comportamento escandaloso que poderia levar a sérias consequências. Fazendo-se passar por um novo redator publicitário, Wimsey descobre que Dean fazia parte de um pequeno e suspeito grupo dentro da Pym’s, cujos hábitos recreativos o ligavam ao submundo do crime. Com o tempo a esgotar-se e o número de corpos a aumentar, Wimsey terá de encontrar a verdade de uma vez por todas, antes que a sua identidade seja descoberta e o assassino volte a atacar… Cocaína, chantagem e luxúria são algumas das palavras que podem ser lidas nas entrelinhas deste clássico policial onde voltamos a encontrar o arrojado e brilhante Lord Peter Wimsey, o intemporal detetive amador criado pela mestre do policial britânico Dorothy L. Sayers.

A Autora:

Dorothy L. Sayers nasceu em Oxford, no Reino Unido, a 13 de julho de 1893. Foi uma das primeiras mulheres a licenciar-se pela Universidade de Oxford, em 1915, e em 1921 ingressou numa agência de publicidade, onde foi copywriter durante quase uma década. O seu interesse pela literatura de mistério iniciou-se por esta altura, tendo publicado Whose Body? , o seu primeiro romance policial, em 1923, desde logo protagonizado por Lord Peter Wimsey, detetive amador aristocrata que se tornou um dos mais famosos heróis do policial em todo o mundo. A aclamação, quer pela crítica quer pelos leitores, foi imediata, e ao longo de quase vinte anos Sayers publicou onze romances e cinco coletâneas de contos centrados nesta personagem. Em 1930, juntamente com autores como Agatha Christie, Anthony Berkeley ou G. K. Chesterton, fundou o Detection Club, clube de escritores de histórias policiais que ainda hoje se mantém. Considerada uma das maiores autoras da literatura policial do século XX, Sayers foi também professora, poeta, ensaísta, dramaturga e tradutora. Faleceu a 17 de dezembro de 1957.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK