Ter e não Ter

Ter e não Ter

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
ISBN:978-972-38-2872-6
Edição/reimpressão:01-2014
Editor:Livros do Brasil
Código:77038
ver detalhes do produto
13,30€I
-10%
24H
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
24H
EM
STOCK
13,30€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H

SINOPSE

Ter e Não Ter é a história dramática de Harry Morgan, natural de Key West, e da sua luta para ganhar a vida e manter a família. Harry, dono e piloto de um barco de aluguer para expedições de pesca, é obrigado durante o período da Depressão dos anos 30 a traficar imigrantes chineses e bebidas alcoólicas ilegais de Cuba para a costa americana. As suas aventuras fazem-no envolver-se com a gente abastada e dissoluta do mundo dos desportos náuticos, e viver uma estranha e improvável história de amor. Cruelmente realista, Ter e Não Ter, que retrata uma das mais subtis e comoventes relações amorosas de toda a obra de Hemingway, é um grande romance de aventuras como só ele os sabia escrever.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Histórias de pessoas mal amadas
Paula Pereira |2019-02-26
O livro leva-nos a Cuba e transborda a podridão da alma humana. A linguagem crua de Hemingway e o mar como o centro de tudo. Não é a sua melhor obra mas não deixem de ler.
Um marinheiro perdido no terreno
Fernandes |2018-06-18
Esta obra é bastante bruta na linguagem, algo que é característico de Hemingway. Um enredo de amores e desamores em que um homem procura aliviar o desconforto do excesso de monotonia da sua vida. Recomendo para quem já tenha lido algo do autor, anteriormente.

DETALHES DO PRODUTO

Ter e não Ter
ISBN:978-972-38-2872-6
Edição/reimpressão:01-2014
Editor:Livros do Brasil
Código:77038
Idioma:Português
Dimensões:142 x 210 x 12 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:208
Tipo de Produto:Livro
Ernest Hemingway nasceu em Oak Park, no Illinois, a 21 de julho de 1899, e suicidou-se em Ketchum, no Idaho, em julho de 1961. Em 1953 ganhou o Prémio Pulitzer, com O Velho e o Mar, e em 1954 o Prémio Nobel de Literatura. Romances como O Adeus às Armas ou Por Quem os Sinos Dobram, além do já citado O Velho e o Mar, consagraram-no como um dos grandes nomes da literatura do século XX.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK