2022-09-26

Um romance cruelmente realista

Ter e não Ter está de regresso à coleção Dois Mundos da Livros do Brasil. Narrada no estilo acutilante de Ernest Hemingway, eis uma paixão singular num mundo de contrastes entre privilegiados e desafortunados

Partilhar:

Com mais de uma dúzia de títulos na coleção Dois Mundos, Ernest Hemingway é um dos autores-pilar da Livros do Brasil. Agora é tempo de Ter e não Ter, romance que pode ser lido simultaneamente como uma história de amor e uma reflexão sobre classes sociais.

Adaptada ao cinema num filme protagonizado pelos lendários Humphrey Bogart e Lauren Bacall, esta obra foi vertida para o português por Jorge de Sena.

 

O livro já se encontra em pré-venda e estará disponível nas livrarias a 6 de outubro.

 

SOBRE O LIVRO

 

Ter e não Ter é a história dramática de Harry Morgan, natural de Key West, e da sua luta para ganhar a vida e sustentar a família. Dono e piloto de um barco de aluguer para expedições de pesca, Harry vê-se obrigado, durante o período da Depressão dos anos 30, a transportar todo o tipo de cargas ilegais, incluindo bebidas alcoólicas e criminosos cubanos, entre Cuba e a costa americana. As suas aventuras intercalam com episódios sobre as vidas dissolutas dos abastados proprietários de iates. Originalmente publicado em 1937, Ter e não Ter é um romance cruelmente realista e que retrata uma das mais subtis e comoventes relações amorosas de toda a obra de Ernest Hemingway.

 

SOBRE O AUTOR

 

Ernest Hemingway nasceu em Oak Park, no Illinois, a 21 de julho de 1899, e suicidou-se em Ketchum, no Idaho, em julho de 1961. Em 1953 ganhou o Prémio Pulitzer, com O Velho e o Mar, e em 1954 o Prémio Nobel de Literatura. Romances como O Adeus às Armas ou Por Quem os Sinos Dobram, além do já citado O Velho e o Mar, consagraram-no como um dos grandes nomes da literatura do século XX.