2022-05-27

Um livro capaz de mudar a História

Eclipse do Sol, de Arthur Koestler, é o novo título da coleção Dois Mundos da Livros do Brasil. Edição apresenta, de forma inédita, a versão integral da obra segundo os textos encontrados em 2018

Partilhar:

Originalmente publicada em 1940, a obra-prima de Arthur Koestler, Eclipse do Sol, é um poderoso e perturbador retrato de um comunista revolucionário apanhado na perniciosa confusão dos pseudojulgamentos de Moscovo dos finais dos anos 1930.

Antes publicado em Portugal com o título O Zero e o Infinito, este romance é agora revelado pela primeira vez na sua versão integral, traduzida do alemão por Teresa Seruya e Sara Seruya, a partir dos manuscritos originais do autor. Uma obra marcante da literatura do século xx e uma reflexão sobre a implacabilidade dos autoritarismos.

 

O livro já se encontra em pré-venda e estará disponível nas livrarias a 2 de junho.

 

Desaparecido das livrarias portuguesas há mais de 40 anos, este é um importante livro de denúncia, aclamado, entre outros, por George Orwell. Aborda as purgas estalinistas que marcaram a União Soviética nos anos de 1930, permitindo uma reflexão sobre a história de uma região do mundo que hoje, pelas piores razões, está na ordem do dia.

 

SOBRE O LIVRO

Durante as purgas estalinistas, Rubachov, um velho revolucionário, é preso e torturado pelo partido a que havia devotado a sua vida. Sob uma pressão que cresce de dia para dia para que confesse crimes que não cometeu, Rubachov passa em revista toda a sua carreira e confronta-se com as ironias e as traições que compõem, afinal, a ditadura revolucionária que se diz ser um instrumento de libertação.

 

CRÍTICA DE IMPRENSA

«O grande romance baseado na realidade do Arthur Koestler, Eclipse do Sol, sobre os julgamentos de Moscovo, quando o Estaline decidiu desembaraçar-se de uma série de pessoas acusando-as dos mais vis crimes. É importante para saber o que foi esse sistema de justiça soviético no tempo do Estaline e depois.»

Nuno Rogeiro, SIC Notícias

 

SOBRE O AUTOR

Arthur Koestler nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1905, no seio de uma família judaica. Foi escritor, jornalista e ativista político, tendo passado pela Palestina, pela União Soviética e por Espanha, onde, participando da Guerra Civil, foi condenado à morte pelas tropas de Franco. Com o deflagrar da Segunda Guerra Mundial, radicou-se em Londres e cortou com o Partido Comunista após as purgas estalinistas. Entre mais de duas dezenas de obras publicadas, destaca-se Eclipse do Sol, uma crítica acutilante ao despotismo estalinista, considerado por George Orwell um dos poucos livros que poderão mudar a História. Em 1983, suicida-se na sua casa, em Londres.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK