Eclipse do Sol

Formatos disponíveis
17,70€ I
15,93€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
15,93€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Originalmente publicada em 1940, a obra-prima de Arthur Koestler, Eclipse do Sol, é um poderoso e perturbador retrato de um comunista revolucionário apanhado na perniciosa confusão dos pseudojulgamentos de Moscovo dos finais dos anos 1930. Durante as purgas estalinistas, Rubachov, um velho revolucionário, é preso e torturado pelo partido a que havia devotado a sua vida. Sob uma pressão que cresce de dia para dia para que confesse crimes que não cometeu, Rubachov passa em revista toda a sua carreira e confronta-se com as ironias e as traições que compõem, afinal, a ditadura revolucionária que se diz ser um instrumento de libertação. Antes publicado em Portugal com o título O Zero e o Infinito, este romance é agora revelado pela primeira vez na sua versão integral, traduzida do alemão por Teresa Seruya e Sara Seruya a partir dos manuscritos originais do autor. Uma obra marcante da literatura do século xx e uma reflexão sobre a implacabilidade dos autoritarismos.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

O grande romance baseado na realidade do Arthur Koestler, Eclipse do Sol, sobre os julgamentos de Moscovo, quando o Estaline decidiu desembaraçar-se de uma série de pessoas acusando-as dos mais vis crimes. É importante para saber o que foi esse sistema de justiça soviético no tempo do Estaline e depois.
Nuno Rogeiro, SIC Notícias

DETALHES DO PRODUTO

Eclipse do Sol
ISBN: 978-989-711-167-9
Edição/reimpressão: 06-2022
Editor: Livros do Brasil
Código: 77552
Coleção: Dois Mundos
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 21 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Arthur Koestler nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1905, no seio de uma família judaica. Foi escritor, jornalista e ativista político, tendo passado pela Palestina, pela União Soviética e por Espanha, onde, participando da Guerra Civil, foi condenado à morte pelas tropas de Franco. Com o deflagrar da Segunda Guerra Mundial, radicou-se em Londres e cortou com o Partido Comunista após as purgas estalinistas. Entre mais de duas dezenas de obras publicadas, destaca-se Eclipse do Sol, uma crítica acutilante ao despotismo estalinista, considerado por George Orwell um dos poucos livros que poderão mudar a História. Em 1983, suicida-se na sua casa, em Londres.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK