A América e os Americanos

A América e os Americanos

ISBN:978-972-38-2845-0
Edição/reimpressão:12-2013
Editor:Livros do Brasil
Código:77017
ver detalhes do produto
23,30€I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
23,30€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Talvez nunca tenha havido nenhum outro autor tão intrinsecamente americano como o foi John Steinbeck. Quase quatro décadas volvidas sobre a sua morte, ele continua a ser um dos escritores mais apreciados dos EUA. E contudo os seus textos jornalísticos e de análise têm sido em boa parte ignorados. A presente antologia reúne, pela primeira vez, mais de cinquenta pequenos ensaios e peças jornalísticas de sua autoria, que vão desde alguns artigos de 1936, que serviram de inspiração para o célebre romance As Vinhas da Ira (também editado pela Livros do Brasil), até ao último livro que publicou, A América e os Americanos, de 1966. O leitor encontrará nestas páginas preciosas, não apenas o registo de muito daquilo que o mundo viveu e sofreu ao longo do século XX, da história, da política e das correntes sociais de uma época fértil em dramas de toda a espécie, mas ainda muitos apontamentos da memória biográfica do próprio Steinbeck, ou o modo como ele viu alguns amigos queridos como Robert Capa ou Henry Fonda. A América e os Americanos e outros textos é um retrato essencial de John Steinbeck.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

A América e os Americanos
ISBN:978-972-38-2845-0
Edição/reimpressão:12-2013
Editor:Livros do Brasil
Código:77017
Idioma:Português
Dimensões:137 x 209 x 26 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:480
Tipo de Produto:Livro
John Steinbeck nasceu em Salinas, na Califórnia, em 1902, numa família de parcos haveres. Chegou a frequentar a Universidade de Stanford, sem concluir nenhuma licenciatura. Em 1925 foi para Nova Iorque, onde tentou uma carreira de escritor, cedo regressando à Califórnia sem ter obtido qualquer sucesso. Alcançou o seu primeiro êxito em 1935, com O Milagre de São Francisco (Tortilla Flat na edição original), confirmado depois, em 1937, com a novela Ratos e Homens. A sua ficção está marcada por uma imensa preocupação com os problemas dos trabalhadores rurais e também por um grande fascínio para com a terra. Em 1939, publicaria aquela que, por muitos, é considerada a sua obra-prima, As Vinhas da Ira. Entre os seus livros, destacam-se ainda os romances A Leste do Paraíso (1952) e O Inverno do Nosso Descontentamento (1961), bem como Viagens com o Charley (1962), em que relata uma viagem de três meses por quarenta estados norte-americanos. Recebeu o Prémio Nobel da Literatura, em 1962. Faleceu em Nova Iorque, a 20 de dezembro de 1968.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK