2020-07-02

S. S. Van Dine desvenda O Crime do Dragão

Livros do Brasil enriquece coleção Vampiro com esta trama psicológica originalmente publicada em 1934

Partilhar:

Neste que é o sétimo caso do conhecido detetive amador Philo Vance, S. S. Van Dine exibe toda a sua mestria no domínio da ficção policial, atributo que o torna um dos autores mais acarinhados pelos devotos desta nova série da icónica coleção da Livros do Brasil que já soma 37 títulos. A exemplo do que aconteceu com outras histórias do escritor norte-americano, aquando da sua edição original, O Crime do Dragão foi de imediato adaptado para cinema.

 

Que mistério se esconde por detrás de um corpo desaparecido numa piscina que, aparentemente, guarda um dragão assassino? Um «sinistro e formidável crime», nas palavras do próprio narrador, que obrigará Philo Vance a usar o seu conhecimento sobre mitologia, aquariofilia e, claro está, psicologia humana.

 

O livro estará disponível nas livrarias a 2 de julho.

 

Sobre o livro

 

Numa noite quente de agosto, vários convidados divertem-se na mansão dos Stamm: uma propriedade centenária do estado de Nova Iorque, onde, segundo lendas antigas, um lago artificial, conhecido como Piscina do Dragão, está na origem de acontecimentos inexplicáveis. Para amenizar os efeitos do álcool, Sanford Montague, um jovem ator convidado dos Stamm, decide fazer um salto acrobático para a água. Quando o seu corpo não volta à tona, a polícia é chamada ao local. A acompanhar as investigações está o detetive Philo Vance — como poderia ser de outro modo? Os contornos fascinantes deste caso, a velha crença num dragão verdadeiro, a sua mitologia esquecida, uma coleção de peixes raros e os vestígios arqueológicos de um passado desconhecido são tudo o que Vance poderia desejar. Mas há algo de errado com a reconstituição do acidente, e todos parecem beneficiar com o desaparecimento de Montague.

 

O autor

 

S. S. Van Dine (pseudónimo de Willard Huntington Wright) nasceu a 15 de outubro de 1888, em Charlottesville, EUA. Aluno brilhante, estudou em Harvard antes de partir para Paris e Munique, onde prosseguiu a sua formação em artes e letras e iniciou carreira como editor e crítico de arte. Em 1923, na convalescença de uma tuberculose, lê uma série de romances policiais e fica fascinado pelo género. Três anos mais tarde, lança o seu primeiro romance com assinatura S. S. Van Dine, O Caso Benson, que se revela um bestseller imediato. Este será o primeiro de uma série de romances protagonizados por Philo Vance, um detetive amador algo arrogante que privilegia os indícios psicológicos dos casos a que se dedica. Com várias adaptações de obras suas ao cinema, Van Dine torna-se um nome fundamental da literatura policial norte-americana dos anos 20 e 30. Morre a 11 de abril de 1939, em Nova Iorque.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK