2020-06-01

Raymond Chandler e o mistério de Perdeu-se uma Mulher

Livros do Brasil expande Coleção Vampiro com a segunda aventura escrita pela mão magistral deste autor incontornável da literatura policial.

Partilhar:

Nesta história escrita em 1940, o engenho e a audácia do duro e carismático Marlowe são desafiados à medida que o detetive privado tenta deslindar um caso envolvendo tráfico de droga, joias roubadas, cartomantes e casinos ilegais. Em Perdeu-se Uma Mulher, a prosa corre tensa e veloz, deixando pelo caminho muitos corpos por enterrar. Assim é o quarto título de Raymond Chandler a integrar a Coleção Vampiro, depois d’O Imenso Adeus, A Dama do Lago e À Beira do Abismo.

 

A meio de uma investigação rotineira, o destino de Philip Marlowe cruza-se com o de Moose Malloy, um ex-condenado acabado de sair da prisão, que tem uma única pretensão: descobrir o paradeiro da sua companheira Velma, uma bela ruiva, cantora em bares de Hollywood, com quem estava prestes a casar quando alguém o denunciou à polícia, oito anos atrás. Arrastado para este caso, Marlowe rapidamente verá uma busca conduzida pelo romance dar lugar a uma teia de violência e corrupção que parece estender-se ao topo da hierarquia social de Los Angeles.

 

Proporcionando doses generosas de ação e perigo, bem como uma oportunidade única de conhecer a faceta mais sentimental do nosso herói, esta aventura já foi adaptada por três ocasiões para o grande ecrã, bem como para os palcos e a rádio. O livro resulta da combinação de três contos — Try the Girl, Mandarin’s Jade e The Man Who Liked Dogs —, um processo recorrente no estilo de Chandler e que o próprio autor denominava de "canibalização".

 

O livro estará disponível nas livrarias a 4 de junho.

 

SOBRE O AUTOR

Raymond Chandler nasceu em Chicago em 1888. Aos oito anos, mudou-se com a mãe para Inglaterra, regressando aos Estados Unidos em 1912. Combatente da Primeira Guerra Mundial, fixou-se depois do Armistício em Los Angeles, onde desempenhou funções como administrador em empresas petrolíferas. Aos 44 anos, em 1932, perde o trabalho na sequência da Grande Depressão e, inspirado pela leitura da revista Black Mask, decide escrever a sua primeira história policial, Blackmailers Don’t Shoot, revelada naquela publicação em 1933. À Beira do Abismo, o seu romance de estreia, é publicado em 1939, apresentando a personagem do lendário detetive privado Philip Marlowe, herói também dos outros seis livros que publicou em vida, entre os quais se destacam A Dama do Lago (1943) e O Imenso Adeus (1953). Considerado um dos fundadores da escola hard-boiled a par de Dashiell Hammett, Chandler tornou-se referência máxima da literatura policial realista, teve as suas obras repetidamente adaptadas ao cinema e a sua escrita influenciaria as convenções do género até aos dias de hoje. Faleceu a 26 de março de 1959, em La Jolla, Califórnia.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK