2017-10-13

Kenzaburo Oe, um dos mais importantes autores japoneses, estreia-se na Livros do Brasil

Morte pela Água é o novo livro do escritor vencedor do Nobel da Literatura em 1994

Partilhar:

A 19 de outubro, Kenzaburo Oe estreia-se na Livros do Brasil com Morte pela Água, o seu mais recente romance. Entrelaçando mito, história e autobiografia, Morte pela Água é um livro sobre memória, família, trauma pessoal, mas também sobre o trauma de um país a braços com uma herança de derrota. Um dos mais influentes autores japoneses vivos, distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 1994, Kenzaburo Oe volta ao encontro do seu alter ego literário, Kogito Choko, num percurso cada vez mais próximo do fim.

Em Morte pela Água, Kogito Choko, dono de uma longa e aclamada carreira de escritor, vê-se confrontado com uma história que parece ser incapaz de escrever. O livro que tanto se esforça por fazer avançar pretende explorar a relação turbulenta que teve com o pai e a culpa que continua a sentir por não ter estado presente na noite em que, em dias de Segunda Guerra Mundial, o rio da aldeia extravasou das margens e o pai se afogou. Como escrever sobre um homem que na verdade nunca conheceu? Quando a irmã que não vê há anos inesperadamente o contacta, a solução parece surgir: ela tem na sua posse um misterioso baú de couro vermelho que poderá esconder os segredos do homem que desaparecera das suas vidas.

O AUTOR

Kenzaburo Oe nasceu em Ose, no Japão, a 31 de janeiro de 1935. Em 1954 licenciou-se em Literatura Francesa pela Universidade de Tóquio e, em 1957, começou a publicar os seus primeiros textos, em revistas literárias, sendo no ano seguinte distinguido com o Prémio Akutagawa para melhor conto. Nesse mesmo ano iniciou-se como romancista. Em 1964 publicou aquela que é considerada a sua obra mais importante, Não Matem o Bebé. Temáticas como o não conformismo, o choque cultural e o isolamento individual e social no Japão moderno são frequentes nos seus romances, ensaios e contos. Oe é igualmente um forte opositor à energia nuclear. Em 1994, recebeu o Prémio Nobel da Literatura e é considerado a mais importante voz da literatura japonesa contemporânea.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK