Porto-Sudão

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponíveis
8,80€ I
-10%
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
8,80€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK

SINOPSE

Em Porto-Sudão, nas margens do Mar Vermelho, onde desempenha vagas funções de capitão de porto, o narrador é informado de que A., seu amigo de juventude, se suicidou. Juntos, na Paris de 68, tinham desenhado sonhos de um mundo mais justo, mais aventuroso, mais poético.

A. tornara-se escritor; ele refugiara-se num exílio marítimo: ambos talvez procurando escapar às garras do mundo tal como ele é. Vinte e cinco anos depois do seu último encontro, o narrador decide regressar a Paris e procurar explicações para o gesto do amigo. Descobre uma história de amor infeliz, de um vazio avassalador, de um sofrimento de corpo e espírito, que por fim parece falar a um só tempo de Paris e de Porto-Sudão, cidades de todos os naufrágios.

Maravilhoso relato de um amor onde «falta um corpo cuja marca invisível continua a fazer-se sentir», Porto-Sudão foi galardoado com o Prémio Femina 1994.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

exi-lados
Miguel Carralas | 2021-01-20
refugiado nas margens do Mar Vermelho um capitão de porto, do qual desconhecemos o nome até ao fim da narrativa, recebe a notícia da morte de um amigo. em Paris com " um vago ar de Rimbaud matizado ade Conrad " deambula pelas recordações de uma juventude idílica partilhada em conjunto na cidade em maio de 68, uma viagem cheia de nostalgia e melancolia, a um passado cheio de militância e idealismo. um tornara-se escritor o outro capitão, mas essa derrota do idealismo num passado não renegado deixara-os para sempre melancólicos e exi-lados.

DETALHES DO PRODUTO

Porto-Sudão
ISBN: 978-972-38-3077-4
Edição/reimpressão: 10-2018
Editor: Livros do Brasil
Código: 77000
Coleção: Miniatura
Idioma: Português
Dimensões: 120 x 180 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Olivier Rolin nasceu em França, a 17 de maio de 1947, e passou parte da sua infância em África. Deu-se a conhecer com o romance Phénomène futur (1983), sendo hoje um dos nomes mais respeitados do panorama literário francês. Em Portugal estão traduzidos, entre outros, os seus romances O bar da ressaca, A invenção do mundo, Porto-Sudão (Prémio Femina 1994), O cerco de Cartum, Tigre de papel (Prémio France Culture 2003 e finalista do Prémio Goncourt), Suite no Hotel Crystal, Um caçador de leões (finalista dos Prémios Goncourt e Renaudot 2008), O meteorologista ou Veracruz. Em 2010 foi distinguido pela Academia Francesa com o Grande Prémio de Literatura Paul-Morand.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK