O Caminho para Wigan Pier (eBook)

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
10,99€ I
-10%
COMPRAR
-10%
10,99€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata

SINOPSE

Em 1936, a convite do editor Victor Gollancz, George Orwell deixou Londres e rumou ao Norte, para passar dois meses lado a lado com a comunidade operária de Yorkshire e Lancashire. Encontrou sujidade, pobreza, fome, terríveis condições de trabalho nas minas e, fora delas, um desemprego crescente. O Caminho para Wigan Pier é o testemunho brilhante, franco, por vezes polémico e provocatório desse período, cujo impacto político continua a reverberar até hoje, questionando privilégios de classe e apelando a um humanismo concreto.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

qualidade do online
Armando | 2024-02-07
como livro online a experiência é boa, nao há perda de informação. A marcação da magina deixa um pouco indesejavel, por vezes não vai para a página marcada é necessária a procura exata.
Ótima leitura
Margarida Raposo | 2023-05-28
Excelente obra de literatura clássica. Impossível parar de ler

DETALHES DO PRODUTO

O Caminho para Wigan Pier (eBook)
ISBN: 978-989-711-153-2
Edição/reimpressão: 12-2021
Editor: Livros do Brasil
Código: 67325
Coleção: Dois Mundos
Idioma: Português
Páginas: 256
Tipo de Produto: eBook
Classificação Temática: eBooks > eBooks em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos
George Orwell, pseudónimo do escritor Eric Arthur Blair, nasceu na cidade de Motihari, na então Índia britânica, a 25 de junho de 1903, tendo-se mudado para Inglaterra com a família, ainda durante a infância. Escritor e jornalista, Orwell é uma das mais influentes figuras da literatura do século xx. Defensor incondicional da liberdade humana e acérrimo opositor do totalitarismo, inscreve-se no panorama literário com as obras Dias Birmaneses (1934) e Homenagem à Catalunha (1938). Mas será, sem dúvida, com Quinta dos Animais (1945) e Mil Novecentos e Oitenta e Quatro (1949), duas narrativas com uma atualidade assombrosa, que o autor alcança o reconhecimento internacional. Morreu de tuberculose, em Londres, a 21 de janeiro de 1950.
Ver Mais