A Cidade (eBook)

Formatos disponíveis
9,99€ I
-10%
COMPRAR
-10%
9,99€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata
I EBOOK PARA WOOK READER

SINOPSE

Foi num belo dia de sol que Flem Snopes, acompanhado da mulher, do bebé e de meia dúzia de pertences, entrou na cidade de Jefferson. A ascensão astuciosa deste aldeão com fama de salteador, incendiário e ladrão de cavalos não passara despercebida aos habitantes da sede do lendário condado de Yoknapatawpha e é pois com expectativa que aguardam os seus próximos passos. Pela voz de três narradores de fiabilidade variável, A Cidade relata a história da ambição desmesurada de um homem rude e implacável, ávido de prestígio e ainda mais de dinheiro, mas também a história de amor da sua mulher, a fatal Eula Snopes, cuja beleza voluptuosa irá arrebatar toda a povoação. Segunda peça da trilogia Snopes, que se iniciara com A Aldeia e que terá o seu desfecho em A Mansão, este é um romance repleto de humor, de desejo e de uma trágica aceitação do destino, onde Faulkner deixa espelhada a sua visão sobre a ganância destruidora que se apoderara do sul dos Estados Unidos no pós-Guerra Civil.

Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

A Cidade (eBook)
ISBN: 978-972-38-2916-7
Edição/reimpressão: 01-2016
Editor: Livros do Brasil
Código: 68267
Coleção: Dois Mundos
Idioma: Português
Páginas: 376
Tipo de Produto: eBook
William Faulkner (1897-1962) é considerado, ao lado de James Joyce, Virginia Woolf, Marcel Proust e Thomas Mann, um dos maiores escritores do século XX. Recebeu o Prémio Nobel da Literatura de 1949, o National Book Award de 1951, com o livro Collected Stories, e o de 1955 com o romance A Fábula. Foi também vencedor de dois prémios Pulitzer (A Fábula, 1955 e Os Desgarrados, 1962). É autor de romances psicológicos e simbólicos que retratam a decadência do sul dos Estados Unidos e cujas personagens vivem situações desesperadas. Grande parte dos seus romances e narrativas são passados no condado de Yoknapatawpha (Mississipi). Para além dos temas (a morte, a violação, o roubo, etc.), o que em Faulkner importa é o olhar, o seu peculiar modo de se aproximar à realidade, que pode ser cheio de pavor, vertiginoso ou cómico. O seu objetivo é, como o dos grandes mestres, construir um conjunto que fosse testamento do seu modo de pensar. Isto, e as suas contínuas referências à realidade, fazem dele um clássico da literatura.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK