2018-09-19

Livros do Brasil publica Doutor Jivago

Clássico russo de Boris Pasternak com nova edição na coleção Dois Mundos

Partilhar:

A Livros do Brasil publica a 27 de setembro Doutor Jivago, de Boris Pasternak, a grande saga épica da Rússia da primeira metade do século XX, narrada através da inesquecível história da vida e dos amores de um poeta, filósofo e médico nos dias turbulentos da revolução. Este que é considerado o maior romance da Rússia pós-revolucionária foi publicado originalmente em 1957, um ano antes da atribuição do Prémio Nobel da Literatura ao seu autor, mas, banido pela censura do Partido Comunista, teria de aguardar trinta anos para ser lido no país de Pasternak.

Neste romance, Iuri Andréievitch Jivago decide levar a família de Moscovo para os montes Urais, na expectativa de aí encontrar maior segurança, mas acaba por se ver não só no centro da batalha entre as frentes branca e vermelha mas também dividido entre a sua casa e o amor desmedido pela bela enfermeira Lara. A obra foi adaptada ao cinema, em 1966, pelo realizador David Lean, com o ator Omar Sharif no papel principal. Esta edição conta com a tradução de António Pescada feita diretamente do russo.

O Autor:

Boris Pasternak nasceu em Moscovo em 1890, numa família judia. Depois de uma passagem pela Alemanha, onde estuda filosofia, volta para Moscovo em 1914, estabelecendo ligações com o grupo futurista local e iniciando-se na poesia. Pasternak afirma-se com o seu terceiro livro, Minha irmã a vida, de 1917, que circula sob a forma de manuscrito até 1922, ano em que é finalmente publicado. Mantém, com dificuldades, o seu trabalho como tradutor e escritor ao longo dos anos 30 e em 1947 inicia uma relação amorosa com Olga Ivínskaia, que inspirará a personagem de Lara em Doutor Jivago, obra que começa a escrever no pós-guerra. A primeira edição deste título dá-se em Itália em 1957 e no ano seguinte Pasternak é galardoado com o Prémio Nobel da Literatura. As autoridades soviéticas reagem com fúria e obrigam-no a recusar o prémio, sob a ameaça de graves sanções. Boris Pasternak morre dois anos depois, em Peredelkino, perto de Moscovo. Doutor Jivago só seria publicado na União Soviética em 1988.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK